Jogos Mortais 6

Pra começar, eu estava com o pé atrás quando entrei na sessão de Jogos Mortais VI, apesar de ter gostado das partes IV e V, eu não botava fé nesta parte. Não sei, somente vi os posters do filme e não estava com vontade de pagar R$10,00 para assisti-lo.

Pois é, o filme estreou e lá estava eu marcando presença, mas sempre com o pé atrás, claro. E fico até que contente em dizer que Jogos Mortais VI não é tão ruim quanto eu esperava. Claro, continua sendo mais do mesmo, mas a essa altura do campeonato, quem está ligando?

O filme continua com mortes sangrentas, uma história, digamos que ‘’complexa’’ e por aí vai. Tudo que continha nos outros filmes, estão lá.

Se você estava com o mesmo sentimento que eu, eu vou lhe dizer, vá sem medo, pois você vai gostar. Você vai ver armadilhas até certo ponto criativas e muito, mas muito sangue mesmo.

O filme não é a oitava maravilha do mundo, mas garante boa diversão para aqueles que estão procurando um divertimento rápido e passageiro.

O que mais me chamou a atenção, foi que deu a impressão de que eles voltaram a essência dos primeiros filmes, mostrando o rapto das vítimas e os motivos que a levaram a estar lá, dando grande ênfase no porque delas estarem passando pelas armadilhas. Isso foi um ponto, mais do que positivo ao meu ver. Uma cena bem legal foi a do labirinto de vapor e a do carrosel. Cenas muito legais e tensas. A maioria das pontas soltas dos outros filmes foram solucionadas neste filme, o que faz o tagline do filme ter mais sentido. ‘’O JOGO COMPLETA SEU CICLO’’.

Como era de praxe na série, o final ‘’surpresa’’ que estava cada vez menos ‘’surpresa’’ nos filmes, me pegou de jeito.. claro que não foi tão impactante como os três primeiros, mas foi bem legal.

Enfim, como eu disse acima, se você for esperando a ’’bomba’’ do ano, de uma chance, pois o filme não é tão ruim assim. Deixe o cérebro fora da sala do cinema e aproveite.

 

Nota:
Crítica por: Victor Hugo A. Piacenti